Arquivo para julho, 2007

Na crista da onda

Posted in Uncategorized on julho 30, 2007 by Sylvain

grannis_selfport1.jpg 

Ele foi a inspiração de Alexander McQueen na última temporada de desfiles masculinos, com as coleções para a primavera-verão 2008. Figura idolatrada no meio do surf, o fotógrafo e wave rider LeRoy Grannis coleciona imagens lindas e únicas do universo em que ele nasceu, muitas delas reunidas num livro recém-lançado pela editora Taschen que já nasce cult. E, já que o surf é o esporte do momento na moda, vai aqui minha justa homenagem à figura.

51214abev4l_aa240_.jpg grannis06_s.jpg

Capa e foto interna do livro da Taschen 

McQueen conta que ao dar de cara com uma foto de Grannis, que mostrava um surfista pegando onda de terno e gravata, não teve dúvida: focou no esporte e a partir daí desenvolveu sua coleção, mantendo inclusive o aspecto retrô. A obra do fotógrafo se construiu principalmente nos anos 60 e 70, época dos pranchões e Kombis bicolores, que hoje em dia a gente gosta tanto de admirar.

mc-queen.jpg

McQueen, Spring 08

grannis03_s.jpg grannis20_s.jpg

LeRoy nasceu em Hermosa Beach (adoro esse nome!), na Califórnia, em 12 de Agosto de 1917, e desde sempre teve contato com o mar. Ganhou a primeira prancha do pai aos 14 anos e, algum tempo depois,  entrou pro primeiro clube de surfistas dos EUA, o Palos Verdes Surfing Club, onde conheceu seu mentor profissional, o dentista e fotógrafo (além de surfista, óbvio) John”Doc”Ball. Doc ensinou o beabá dos cliques na água ao novato, cujo talento se encarregou de construir a fama.

jjones_grannis1_h.jpg grannis02_s.jpg

Com sua caixa em alto-mar e uma Kombi bem 60´s

Fotografando para a Reef Magazine, LeRoy inventou uma caixa de borracha que permitia que ele trocasse os filmes na água, enquanto os outros fotógrafos tinham que voltar à margem toda hora para fazê-lo. Assim, garantia sempre cliques especiais a mais que os outros.

lange_grannis2_h.jpg

LeRoy em ação na terceira idade 

Hoje em dia, LeRoy está às vésperas de seus 90 anos e, mesmo tendo passado por diversos tratamentos contra o câncer de pele (anos 60…protetor nem pensar), continua pegando suas ondas e pratica windsurfe sempre que pode. Figura rara e emblemática,  vem recebendo justa homenagem. Para os que gostam de fotografia e procuram uma referência bacana sobre o esporte fashion da hora. Issa! (como diria Daniella Helayel)

Aliás, será que a Spezzato Teen também bebeu da fonte na sua campanha fofa de verão 2007-2008?

15353.jpg

Foto: Rodrigo Marques

Sangue novo na terra da Rainha

Posted in Uncategorized on julho 27, 2007 by Sylvain

hint.jpg 

Em sentido horário, de cima para baixo, criações de: Aitor Throup, Licentious, Deryck Walker e Kirchhoff Meadham. 

Definitivamente, a moda masculina não é mais a mesma. Sacudida para além do universo skinny, atravessa hoje um momento de ebulição delicioso para quem curte o assunto, como eu. Vitor Angelo já deu seus pitacos em seu Dus*****Infernus e é ótimo que o assunto possa ser este, depois de tantos holofotes sobre as mulheres. Vitor apresentou nomes alternativos aos comercialmente estabelecidos, gerando um questionamento sobre qual é o futuro da moda masculina. Obviamente, o amanhã passa essencialmente pelos novos talentos, que pipocam mundo afora (ufa!), e quatro nomes vêm rendendo assunto diretamente do maior dos celeiros, Londres. Aitor Throup, Licentious, Deryck Walker e Kirchhoff Meadham representam a jovem guarda criativa da terra da Rainha e são apontados como parte certa desse futuro da moda masculina.

aitor2.jpgaitor1.jpg

Aitor nasceu na Argentina mas foi criado em Burnley.Tem 26 anos, se formou no Royal College of Art e desenha desde sempre histórias em quadrinhos. Recusou ofertas tentadoras para um formando – como a da Aquascutum- até descobrir um paralelo entre moda e futebol que o convenceu a desenhar roupas. Trabalhando na CP Company, percebeu que era uma marca muito usada pelos hooligans ingleses e a relação entre o universo violento dos torcedores de futebol e a moda fascinou Aitor. O resultado pode ser visto hoje nas suas criações com perfume militar e caveiras por toda parte (por que será que as caveiras fascinam tanto?). As criações do moço são todas apresentadas em croquis no site dele, mostrando que suas origens de quadrinhos continuam vivas. Já foi citado no about fashion e  rendeu até matéria na I-D, ano passado.

A Licentious é a marca de Michael Ellis e Matthew Crowley e tem uma visão moderna e fresca do preppy, misturando tudo com grunge. Mix bem bom de comercial com conceito. (não achei mais fotos deles e o site tá em construção, pena)

deryck.jpg deryck1.jpg 

Inverno 2007 de Deryck Walker 

O escocês Deryck Walker é outro que entendeu que conceito sem conteúdo não vai pra lugar algum. Sua coleção de inverno 2007 é sóbria, preta em 90%, com boa mistura de street e alfaiataria. Tá pronto.

meadhamkirchhoff.jpg

Benjamin Kirchhoff e Edward Meadham fazem roupa pras mulheres também, mas isso vou deixar pra outro blog analisar. A linha masculina tenta sair do underground total com boa camisaria misturada a toques esportivos, como as referências ao boxe (junto do surf, é o esporte fashion do momento), em mistura bem atual de materiais orgânicos e tecnológicos.

Gente nova aliando conceito, arte e tino comercial. Na engrenagem da moda masculina atual, têm tudo pra ir muito longe. Dá um gostinho de vitória todo especial perceber que os talentos saídos das grandes escolas hoje em dia não se dedicam unicamente a fazer roupa para mulheres.

Just Can´t Get Enough

Posted in Uncategorized on julho 26, 2007 by Sylvain

165043.jpg 

Porque eu estou num momento bem musical, destaco o lançamento, em outubro próximo, do segundo álbum solo de Dave Gahan, vocalista do imortal Depeche Mode.

Aviso que, junto com New Order, DM foi a banda mais importante na minha formação musical, por isso esse post tem muitas chances de ser tendencioso. Fico indignado com quem teima em resumir a grandiosidade da obra e do legado da banda inglesa a hits como “Strangelove” e a música-título deste post. Ora, se informem, né? Depeche Mode foi, ao lado do New Order e do Kraftwerk, a banda responsável pelo nascimento do que se chama hoje música eletrônica e por boa parte do que se fez na época do electro, bem antes de qualquer Miss Kittin ou Tiga. E Dave Gahan tem uma das vozes mais poderosas do pop, ainda hoje, aos 45 anos, depois de N fases e, principalmente, depois de quase ter morrido de overdose de heroína.

a4a7a748311beb2a98eacb93d3ab444c.jpg

Seu segundo álbum (Paper Monsters foi o primeiro), “Hourglass”, vem com a promessa de ser mais eletrônico -sob a produção de Tony Hoffer, que já trabalhou com o Air-, mostrando que a fase rocker de Dave e, por conseqüencia, do Depeche Mode, pode estar ficando pra trás, sim. O último álbum do DM, “Playing the Angel” já dava sinais da volta às origens.

davegahan.jpg

Dave e a banda têm um trabalho duradouro e bem fiel com o fotógrafo Anton Corbijn, que, desde sempre, cuida do material de divulgação, capas de discos e videoclipes dos ingleses. Corbijn é figura carimbada no meio roqueiro e já trabalhou com muita gente, de R.E.M a U2, sempre com olhar fashion em preto-e-branco. 

08-linderberg.jpg

E a relação com moda não pára só na preocupação estética da banda. Dave já foi garoto propaganda da J. Lindeberg.

dm3l.jpg 

A boa notícia é que dois dos integrantes do DM, Martin L. Gore e Andrew Fletcher, vêm fazer DJ set na Pachá, dia 28 de setembro. Dave não vem, por conta, justamente, do lançamento de seu álbum. Pra quem não viu ainda um show da banda ao vivo, serve de aperitivo. Eu vi em 1994, em São Paulo e, mais recentemente, em Paris, em março de 2006. Aí vão as fotos do show. Enjoy the Silence.

dmparis.jpg

dmparis2.jpg

Inconsciente coletivo?

Posted in Uncategorized on julho 25, 2007 by Sylvain

Da série “Posts a jato por causa de fechamento”. Cá estou eu pesquisando e editando imagens para mais um balanço de moda masculina e, pra variar, andei notando algumas linguagens bem próximas em coleções nacionais e internacionais. Universos paralelos. Os exemplos são inúmeros, mas escolhi alguns só pra se ter uma idéia. Não deixa de ser divertido. Ah! Vale ressaltar que não se trata de dizer quem copia quem, até porque muitas vezes a gente sabe que as coisas estão no ar mesmo.

alexandre-herchcovitch.jpg

Alexandre Herchcovitch, verão 07/08 e…

dries-van-noten.jpg

Dries Van Noten, spring 08

reserva-ver07.jpg

Reserva, verão 07 e…

dolceegabbana.jpg

Dolce e Gabbana, Spring 08

reserva-inv07a.jpg

Reserva, inverno 07  e…

cdg1.jpg

Comme des Garçons, spring 08

doestilista-inv07.jpg

Do Estilista, inverno 07 e…

vivienne-westwood1.jpg

Vivienne Westwood, spring 08.

E por aí vai….Dá pra ficar a noite toda se distraindo. Afinal, em hora de fechamento é melhor rir pra não chorar, não é mesmo?

Se tiver mais algum muito bom, prometo que subo. 

Maluco beleza

Posted in Uncategorized on julho 24, 2007 by Sylvain

 jack_white.jpg

Por ocasião do dia do rock, no último dia 13, postei aqui uma homenagem ao rei Elvis Presley, fazendo uma relação (subjetiva) dele com o Pete Doherty. Na verdade, tem outro roqueiro atual também com um quê de Elvis. Seja por sua excentricidade nas atitudes ou pelos trajes inusitados, Jack White, da dupla The White Stripes, se não chega a ser o rei do rock de hoje,  garante motivos de sobra pra que se fale dele. O efeito alter ego é tanto que Jack foi convidado a interpretar o Rei do Rock no filme Walk Hard, a ser rodado ainda esse ano.

elvis_jack.jpg

Ao lado de sua irmã (ninguém sabe direito como chamá-la….mulher, companheira, parceira, amiga, ex-esposa….) Meg White, Jack está lançando seu sexto álbum, “Icky Thump”, com formato de vendas inovador, disponibilizando o material também em memory stick nos Estados Unidos.

20070319_white_stripes.jpg

A dupla formou os White Stripes em 1997, na cidade de Detroit. Atingiram o auge levando pra casa o Grammy de melhor disco de rock alternativo em 2003, com o CD “Elephant” e vêm lutando para desmenitr boatos sobre o fim da banda. Isso porque Jack vem tendo um baita sucesso com seu segundo grupo, o The Raconteurs.

white_stripes_narrowweb__300x4300.jpg

Incorporar Elvis Presley não será a primeira investida no cinema do marido da modelo inglesa Karen Elson (eles se casaram em 2005 nas águas dos Rios Solimões e Negro, na Amazônia, quando da turnê de divulgação do disco “Get Behind Me Satan”), que está grávida do segundo filho do casal. Jack já participou de Cold Mountain, ao lado de Nicole Kidman, e fez uma ponta em Café e Cigarros.

7674267.jpg

Jack tem um código de vestir bem definido e é marca registrada dele usar apenas preto, vermelho e branco em seus looks dentro e fora do palco, quando assume sua porção White Stripes. Jaquetas e paletós bordados, ternos risca de giz, calças secas e uma infinidade de chapéus são parte do repertório fashion do cara, que está sem dúvida no pódio dos astros mais elegantes do meio. Meg também não fica atrás, mas é bem mais low-profile.

A alma excêntrica dos White rendeu aos fãs canadenses um episódio inusitado recentemente. Depois de armar uma apresentação na cidade de St. John´s cheia de pistas e informações desencontradas, o show aconteceu sim, e durou o tempo de uma nota só! Jack empunhou sua guitarra, tocou um único acorde e a dupla foi embora. Pensa que foi um fiasco? Que nada….faz parte do estranho mundo de Jack.

E já que a onda são os Simpsons….foto da dupla das listras brancas em participação especial no seriado.

the_simpsons-habf18-jazzy-pussycats-110.jpg

Cinqüentão enxuto

Posted in Uncategorized on julho 23, 2007 by Sylvain

dudalina.jpg 

Aos 50 anos recém-completados, a grife de moda masculina Dudalina merece um destaque especial. O nome é uma junção do de Dona Adelina com o do seu Duda, criadores da marca, que um dia resolveram fabricar camisas no Vale do Itajaí, em Santa Catarina. Depois de algumas dificuldades de percurso, a empresa é hoje referência em moda para homens.

Com 2,3 milhões de peças produzidas por ano e um faturamento de R$ 96 milhões em 2006, não dá mais pra encarar a Dudalina como apenas uma empresa familiar. Fiquei surpreso ainda em descobrir que, segundo dados da ABIT, o grupo é responsável por 60% das exportações brasileiras em moda masculina e está presente em 55 países. Coisa séria.

dudalina1.jpg 

O grupo Dudalina engloba as marcas Dudalina, Individual e a jovem Base, que contratou o estilista Giuliano Menegazzo (ex-Slam) como consultor (essa eu descobri aqui), para posicionar direito a marca no mercado.

15369.jpg 15370.jpg

Campanha de verão 08 da Base

Dona Adelina teve 16 filhos, dentre eles, Sonia Regina Hess de Souza, presidente do grupo, que organizou festão de comemoração do cinqüentenário, em Blumenau. Tin, Tin.

Posh Beckham in America

Posted in Uncategorized on julho 20, 2007 by Sylvain

Todo mundo sabe que eu sou viciado em TV, moda e futebol ( ou pelo menos os que me conhecem melhor ). Era óbvio então que os assuntos relacionados ao casal Beckham fossem um prato cheio pra mim. Ainda mais quando descobri no Youtube os sete episódios do reality-show estrelado por Victoria, que conta sua chegada a Los Angeles e o início da adaptação à vida nos Estados Unidos. Impagável!

Tenho acompanhado o máximo que posso sobre eles, confesso. Sei tudo sobre a transferência do David para o futebol norte-americano, cifras, transações, etc…Até toquei no assunto na matéria “Fut-fashion” publicada na última Homem Vogue. Achei o máximo as fotos para a W. Os dois estão lindos, as fotos tem um clima ótimo, meio sexy-chic, fashion no último. Já falei disso aqui. Vamos convir que o cara é bonito, se veste bem ( mesmo se é tudo friamente calculado ) e tem uma vida pra lá de feliz, né? Joga bola, ganha rios de dinheiro, tem uma mulher bonita, filhos…Tudo certo, né?

O reality é daqueles que não dá pra parar de ver -tipo a série Lost-, acaba um episódio e já dá vontade de ver o outro. Fútil no maior grau, mostra situações engraçadas e surreais. Dá até pra simpatizar com a perua. Resolvi postar os vídeos aqui, com um breve comentário sobre os highlights de cada um. Dá um total de 50 minutos mais ou menos. Divirtam-se.

Parte 1: Basicamente sobre o shooting das fotos da W, em Madri.

Parte 2: Entrevista hilária com a candidata a governanta e apuros depois que Victoria é parada pela polícia nas ruas de L.A. Vai até parar na delegacia.

Parte 3: Toma champagne o tempo todo, se mete a fazer um bolo para as socialites que a convidam para um almoço de boas-vindas. As peruas em si são S-E-N-S-A-C-I-O-N-A-I-S!

Parte 4: Não pára de falar “Major!”. Deve ser a gíria tipo “Incrível!”. Faz pose o tempo todo (ela é muito fake). Momento shopping do reality. Vai visitar casas pra comprar e se encanta com a do Lionel Richie! Pra despistar os paparazzis compra uma boneca inflável num sex-shop.

Parte 5: Victoria decide fazer uma média com a cultura local e vai aprender a jogar beisebol. “David se orgulharia!”.

Parte 6

Parte 7

Os vídeos 6 e 7, resumem basicamente os outros e termina com Victoria deslumbrada com a América.

Vale ressaltar que David cancelou sua participação no reality, onde ia embolsar US$ 19 milhões. Vai saber quanto ganhou Victoria…

Assunto fútil, sim,  mas que eu acho hypercool também. Major!