Uma estrela se apaga

0732668.jpg 

Morreu ontem, em Lausanne, na Suíça, um dos maiores coreógrafos de todos os tempos. Aos 80 anos, o francês Maurice Béjart foi pro céu fazer dançar as estrelas, vítima de problemas renais e cardíacos que o acompanhavam há alguns anos.

Autor de cerca de 140 coreografias, Béjart (nascido Maurice Berger, ele adotou o sobrenome da mulher de seu ídolo, Molière) dedicou sua vida a mudar os conceitos da dança, quebrar paradigmas e democratizar a arte que ele tanto amava.

Empenhado em acabar com as fronteiras entre raças, civilizações e linguagens culturais, Béjart fazia questão de misturar as nacionalidades dos integrantes de seu grupo de dança, que encenavam espetáculos onde se encontravam elementos do kabuki japonês, mitos hindus e até mesmo lendas árabes. Não era difícil encontrar referências ao compositor alemão Wagner misturadas aos Rolling Stones. Transgressor, montou espetáculos nas mais variadas locações, das óperas tradicionais aos complexos esportivos, passando por picadeiro de circo, sempre com o objetivo de democratizar a arte do movimento.

Durante 13 anos, manteve parceria fiel com Gianni Versace, que rendeu figurino para 12 balés.

O coreógrafo do Bolero, de Ravel e da Sagração da Primavera, de Stravinsky, preparava uma nova produção, intitulada A volta ao Mundo em 80 minutos, que tem estréia prevista para 20 de dezembro e será encenada pelo grupo de dança 20th Century Ballet, agora órfão de seu mestre.


A última parte do Bolero

Anúncios

3 Respostas to “Uma estrela se apaga”

  1. Que nostalgia… lembro tanto de assistir “Les uns et les autres” com meus pais… gente , decada de 80!!!! Amei rever a coreografia!!!! Acho que vou procurar o filme e rever esse fim de semana!!!! AMEI ESSA VOLTA NO TEMPO!!!!! Super tanx, Sylvain.

  2. fui ver Bejart e achei uó
    e pra falar a verdade, eu achei que a bee já tava morta faz tempo, mas era o Freddy Mercury

  3. Fico tão triste quando o(a)s bailarino(a)s se vão; prá mim, essa gente devia ser eterna, que eu os vejo como a música do Chico: “tomo mundo tem pecado, só a bailarina é que não tem”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: